PRINCIPAIS ALTERAÇÕES NO CODIGO DO TRABALHO|1 DE MAIO 2023

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES NO CÓDIGO DO TRABALHO - 1 DE MAIO 2023

As principais alterações no código do trabalho a 1 de Maio de 2023 direcionam-se para Teletrabalho, baixas curtas, licença parental, estágios (e não só): Visualize o que entra em vigor segunda-feira

 

As alterações previstas de momento, são por exemplo:

Precariedade dos jovens trabalhadores

  • A durabilidade dos contratos temporários vão ter limites máximos, quando estiverem a serem desempenhadas as mesmas funções, ainda que a entidade patronal, seja diferente.
  • O número de renovações dos contratos temporários reduz para para quatro.
  • O período experimental será reduzido para jovens que já tiveram contratos a termo no mesmo setor de atividade, mesmo que com outro empregador.
  • Após um despedimento coletivo ou por extinção de posto de trabalho, passou a ser proibido efetuar-se outsourcing durante um ano
  • Os estágios profissionais do IEFP são auferem/recebem no mínimo por 80% do Salário Mínimo, e as os benefícios no que diz respeito a bolsas de estágio IEFP para licenciados é de 960€.
  • Poderá ou vai ser possível acumular o abono de família e as bolsas de estudo com o salário.
  • O valor da compensação pela cessação dos contratos a termo, passa a ser duplicado.

 

 

 

Licenças

  • A licença de parentalidade exclusiva do pai irá passar de 20 para 28 dias consecutivos.
  • Irá passa a existir aumento do subsídio quando as licenças parentais são divididas de forma igual entre o pai e a mãe, e a partir dos 120 dias, a licença possível utilizar em part-time para ambos (Pai e Mãe) aumenta assim a duração total.
  • Luto gestacional é criada uma licença, que pode ir até aos 3 dias.
  • A licença passa dos atuais cinco dias para 20. por um falecimento de cônjuge
  • Sem necessidade de acordo, é alargado aos pais com crianças com deficiência, doença crónica ou doença oncológica o trabalhador terá direito ao teletrabalho, ainda assim, a empresa terá de ter condições de recursos para o efeito.
  • A quem quer adotar ou ser família de acolhimento serão alargadas as licenças e dispensas.

 

Cuidadores informais

  • Passará haver uma licença de cinco dias e o direito a 15 dias de faltas justificadas para os cuidadores informais não principais.
  • E ainda a ter passibilidade de teletrabalho, horário flexível ou tempo parcial e terão proteção contra a discriminação e despedimento.

 

Trabalho temporário injustificado

  • As empresas de recursos humanos (trabalho temporário) vão passar a ser obrigadas a possui quadro pessoal permanente e um número de renovações de contratos reduzido.
  • Aumenta de 18 para 24 dias por ano a compensação pela cessação de contratos de trabalho temporário
  • Bem como, o requisito da obrigação de certificação, aumentando a responsabilização e ainda serão excluídos sócios, gerentes ou diretores que foram/forem condenados por contraordenações laborais. Serão as novas regras e mais rigorosas, exigentes para as empresas de recursos humanos (trabalho temporário).

 

Trabalhadores das plataformas digital

  • As alterações previstas é que que os trabalhadores das plataformas digitais tenham todos os direitos como qualquer trabalhador. sejam considerados trabalhadores por conta de outrem.
  • As plataformas poderão passar a ter o dever de informação e transparência, acerca da utilização na seleção e dispensas de trabalhadores através algoritmos.

 

Semana de quatro dias de trabalho

Será desenvolvido um projeto-piloto, em 2023, de base voluntária e sem perdas de rendimentos.

Baixas médicas

Sem recorrerem a uma consulta num hospital ou centro de saúde os trabalhadores terão a possibilidade de obter baixa médica através do serviço SNS 24, ou seja, sob compromisso de honra podem ser pedidas 2 vezes por ano num máximo de 3 dias. Não são remunerados, pelo empregador ou pela Segurança Social.

 

Valor das horas extras aumenta a partir das 100 horas anuais

O valor das horas extraordinárias a partir das 100 horas anuais vai aumentar, de acordo com as alterações à lei laboral.

  • Resumindo

De 25% para 50% na primeira hora ou

  • Após,

de 37,5% passa para 75% por hora ou a hora subsequente

  • , em dia útil,

De 50% para 100% por cada hora (fração), nos dias de descanso, obrigatórios ou complementares, ou feriados.

 

Fontes:OCC

 

Precisa de apoio e consultoria especializada.

PEDIDO DE REUNIÃO

 

A informação é indicativa, confirme sempre com o seu profissional especializado se está em vigor e coloque as suas eventuais questões ao seu caso.